• Orientações Covid 19

Desenvolvimento Rural

20/02/2020 13:30

Capacitação para elaboração de projetos de financiamento reúne técnicos no Litoral Sul da Bahia

Por meio do Parceria mais Forte, uma ação da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), voltada para o fortalecimento de sistemas produtivos estratégicos nos Territórios de Identidade, foi realizada, nesta quarta (19) e quinta-feira (20), uma formação voltada para a elaboração dos projetos de financiamento do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) Floresta Cacau, com facilitadores da Agência do Banco do Nordeste (BNB) de Camacan. O encontro aconteceu na sede do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica (CIMA), no município de Camacan, Território de Identidade Litoral Sul.

A ação, que integra a estratégia de fortalecimento do sistema produtivo da cacauicultura em bases agroecológicas, foi realizada pela SDR, por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), Banco do Nordeste (BNB), CIMA, Eco Bahia e Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac).

O coordenador da Bahiater/SDR, Marcos Vinícios Oliveira, que atua no Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (SETAF), Litoral Sul, explicou que, a partir da capacitação, os técnicos passam a ser multiplicadores nesse processo de elaboração dos projetos. “A iniciativa é um grande ganho para o território e a expectativa fantástica com relação à possibilidade de acesso ao crédito para o agricultor e a agricultora familiar”.

O objetivo é orientar técnicos de assistência técnica e extensão rural (Ater), da Bahiater, de entidades contratadas pelo Governo do Estado, via Chamada Pública da Bahiater e dos municípios do Litoral Sul, na elaboração dos projetos de financiamento Pronaf para implantação e renovação das áreas de cacau em sistemas agroflorestais, e que atuam em cooperativas como a Cooperativa de Desenvolvimento Territorial (Cooperast) e Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopessba).

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Mascoste, Giovan Rodrigues, destacou a importância do Pronaf Floresta, especialmente para o município de Mascote: “A capacitação vem em boa hora, para agregar valor principalmente para a agricultura familiar. Acho que a gente precisa abraçar esse projeto, que é para todos nós e principalmente para o cacauicultor. Fico muito feliz por essa iniciativa e espero que se possa dar continuidade a esse crédito e beneficiar os pequenos agricultores de Mascote e os demais que estão no Consórcio”.

Carlos Viana, coordenador da Ecobahia, organização que presta serviço de Ater, da Chamada Pública ATER Agroecologia, da Bahiater/SDR, ressaltou que essa é uma atividade que vem sendo construída há cerda de dois anos, por meio de alinhamento entre a SDR Bahiater e consórcios públicos, para qualificar a rede de agentes credenciados e lideranças e entidades de associações e cooperativas que possam ampliar o acesso ao crédito e potencializar os sistemas produtivos prioritários de cada território: “Com a capacitação conseguiremos abarcar um maior número de agricultores familiares, que poderão financiar sua produção”.

Maciel Azevedo, secretário-executivo do CIMA, explicou que a formação acontece após um processo de mobilização, para fomentar projetos, que possibilitará o acesso ao crédito para agricultores da região: “É uma formação muito importante, com a Bahiater, o banco BNB e o CIMA de mãos dadas para trazer em melhorias para nossa região”.

De acordo com o gerente da Agência do BNB de Camacan, Lenoel Muniz, uma das finalidades da formação é nivelar procedimentos e dar condições para que a agência consiga ter elaboradores que atendam a agricultura familiar: “Existe uma defasagem na parte de elaboração de projetos e nós temos uma demanda muito forte dentro da agência e a importância desse evento é que a gente consiga formar multiplicadores para os produtores terem acesso aos financiamentos do Banco do Nordeste e outros bancos de uma forma geral, com recursos bem menores, para que consigam ter sua atividade produtiva”.

Para o técnico em Agroecologia da Cooperast, Eric Ribeiro, a cooperativa tem interesse em acessar a linha de crédito, para os agricultores atendidos nos lotes de chamada pública: “O encontro é importante porque gera maior entendimento sobre a utilização do crédito do Pronaf Floresta Cacau”.

Fonte: Ascom/Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR)

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.