• mapa de mídias
  • Portal SEI
  • Banner racismo
  • Estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Desenvolvimento

15/08/2019 18:00

Polo Industrial de Camaçari ganha linha de produção de conversores de energia eólica

O Polo Industrial de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), ganhou mais um incentivo para a produção de energia renovável. A empresa Siemens Gamesa Renewable Energy (SGRE), fabricante de turbinas eólicas, inaugurou mais uma área de produção na tarde dessa quinta-feira (15). A expansão da planta garante que, além de fabricar hubs e naceles, a indústria também fará montagem final de turbinas e produzirá seus conversores, que transformam energia mecânica em elétrica.

Com a nova linha de fabricação, a SGRE passa a ser a primeira fabricante do setor com capacidade para produzir 100% dos seus conversores no Brasil. Com esse investimento na produção, a Bahia sai na frente na concorrência para atrair novos projetos de energia eólica que, além de fortalecer esse setor da indústria brasileira, colabora para o desenvolvimento econômico de Camaçari. A sede da SGRE no Polo Industrial tem 200 funcionários.

Na inauguração, o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, destacou a importância da energia renovável para o estado e os potenciais que a Bahia possui para a geração de energia eólica e solar. “Temos grandes possibilidades no estado de gerarmos, inclusive, energia consorciada, a eólica pelos ventos noturnos e a solar ao longo do dia. Estamos trabalhando para intensificar a produção de energias renováveis no Estado, fomentando novos negócios. Desejo sucesso a SGRE e que possa contribuir cada vez mais para o crescimento do nosso estado”, afirmou Dauster.

Também participaram do evento o diretor administrativo onshore da Siemens Gamesa Brasil, Roberto Prida; o diretor industrial da Siemens Gamesa no Brasil, Miguel Garcia Represa; e o superintendente de Atração de Investimentos e Fomento ao Desenvolvimento Econômico da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, Paulo Guimarães. 

Fonte: Ascom/Casa Civil 

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.