• mapa de mídias
  • Portal SEI
  • RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Prêmio Boas Práticas

Infraestrutura

17/04/2019 16:39

Reforma de duas embarcações faz ferry suspender travessia de caminhões e ônibus neste feriadão

Com duas embarcações em reforma e manutenção, o sistema Ferry-Boat suspendeu a travessia de ônibus, microônibus e caminhões entre Salvador e a Ilha de Itaparica, e vice versa, de quinta-feira (18) até o meio-dia da segunda-feira (22). Durante o feriadão, ficam suspensas as travessias de veículos de grande porte entre as duas cidades, com exceção dos caminhões que transportem perecíveis e outros alimentos. O objetivo da medida é garantir mais conforto e segurança no atendimento para os usuários do sistema.

Nos dias do feriado prolongado, a programação do sistema contará apenas com cinco ferries (Ivete Sangalo, Pinheiro, Maria Bethânia, Dorival Caymmi e Anna Nery) operando de hora em hora, com redução de viagens extras. A estimativa é que, mesmo com a suspensão da travessia de veículos de maior porte, o tempo de espera para embarque pode ser superior a quatro horas.

A expectativa é que mais de 12 mil veículos e 88 mil pessoas utilizem a ligação marítima durante os dias de operação especial. Diferente de períodos anteriores, quando normalmente o sistema oferece viagens extras, neste feriado, duas embarcações, Zumbi dos Palmares e Rio Paraguaçu, estarão fora de serviço, reduzindo a frota. A duração do trabalho de reforma e manutenção varia de acordo com a necessidade de cada embarcação.

Em geral, são realizados serviços de revisão dos sistemas hidráulico e elétrico e dos motores, renovação de pintura e dos assentos, bem como outras intervenções importantes que permitem manter as melhores condições de navegabilidade, segurança e comodidade aos passageiros. Vale ressaltar que o prolongamento da alta estação, até março, também contribuiu para adiamento do período de manutenção e reforma das embarcações.

O custo do trabalho também varia de acordo com a demanda de cada um e tem valores estimados entre R$ 2,5 e R$ 5 milhões. A previsão de retorno das embarcações, se tudo ocorrer como planejado, é até junho.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.