• mapa de mídias
  • Portal SEI
  • RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova

Capacitação

16/04/2019 18:00

Cursos de educação profissional do Pronatec beneficiam adolescentes da Fundac

“Vou aproveitar essa oportunidade para planejar a minha mudança de vida. Tenho uma família que depende de mim e não quero mais seguir os caminhos que são ruins para o meu futuro”. O depoimento de Lucas (nome fictício),17 anos, adolescente que cumpre medida em uma unidade da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), resume a expectativa dos 150 educandos que ingressaram nos cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). As aulas inaugurais ocorreram nesta segunda-feira (15), nas comunidade de Atendimento Socioeducativo (Case) Salvador, Feminina e Irmã Dulce (Camaçari).  

Os adolescentes vão ter acesso à Formação Inicial e Continuada (FIC), para qualificação profissional nos cursos de jardinagem, Microempreendedor Individual (MEI), eletricidade industrial, padaria e pizzaiolo. A ação tem parceria Secretaria da Educação do Estado, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Educação Profissional e Tecnológica (Suprot). A iniciativa do Pronatec ocorrerá também nas Cases Zilda Arns (Feira de Santana) e Case CIA, unidades que realizaram as aulas inaugurais na última segunda (8). 

A coordenadora de Educação Profissional da Fundac, Rosa Virginia Mira, explica que “a profissionalização promove a abertura de novas perspectivas para os adolescentes, seja na formação que credencia para o mundo do trabalho, através de emprego formal, ou como empreendedor individual”. 

Os cursos têm carga horária de 160 a 200 horas, com três dias de aulas semanais (teóricas e práticas), além do pagamento de bolsa no valor de R$ 15 por aula. O registro obrigatório de frequência deve ser feito pelo estudante, no Sistema SISTEC, por meio de senha pessoal, confidencial e intransferível. Aqueles que cumprirem,  no mínimo, 75% da carga horária total receberão certificado. 

"O valor da bolsa auxílio para alimentação e transporte será depositado em uma conta poupança, em nome de cada adolescente, mas eles só terão acesso depois que cumprirem a medida socioeducativa de internação”, destaca a coordenadora do Pronatec Marília Dantas. 

Empreendedorismo feminino 

A implantação do curso de MEI foi recebida com entusiasmo pelas adolescentes da Case Feminina.  De acordo com a gerente interina da unidade de internação da Fundac, Agnes Prates, “ o curso vai dar ferramentas e conhecimentos técnicos para que as educandas possam empreender as habilidades adquiridas durante as oficinas internas de gastronomia, estética, corte e costura e informática”, ação que já é realizada na unidade de internação da Fundac. 

A gerente acredita também que, “em tempos de difícil inserção no mercado formal de trabalho, a iniciativa vai promover a garantia de fonte de renda, para as jovens e suas famílias, além de romper com as trajetórias de vulnerabilidade socioeconômica." 

Fonte: Ascom/Fundac

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.