• mapa de mídias
  • Portal SEI
  • RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Prêmio Boas Práticas

Saúde

13/02/2019 13:50

Programa de Telemonitoramento do Planserv acolhe 62.154 beneficiários

Iniciado em abril de 2018, o serviço de Telemonitoramento, que faz parte do Programa Sou + Saúde – Programa de Promoção e Prevenção do Planserv, já acolheu 62.154 beneficiários. Trata-se de uma ferramenta pioneira de gestão de cuidados dos beneficiários do plano com ou sem doença crônica, que utiliza o monitoramento telefônico, realizado por técnicos de enfermagem, na lógica da oferta organizada. Assim, o beneficiário recebe ligações de forma periódica com orientações sobre os fatores de risco que possam interferir na saúde, além do reforço à adesão ao tratamento prescrito e às condutas recomendadas.

Os 524 mil beneficiários ativos do plano foram estratificados conforme nível de complexidade e classificados em níveis de 1 ao 5, sendo 5 os casos mais críticos. “A gente acompanha o beneficiário, especialmente os que estão no nível 5 e no nível 4, os que necessitam de maior cuidado. Na ligação, eles informam sua condição de saúde, se possuem alguma doença crônica ou não e, em seguida, recebem orientações que visam incentivar e promover o autocuidado”, explica Andressa Schettini, da coordenação do Planserv.

Os beneficiários do nível 5 recebem ligações bimensais, os do nível 4 trimestrais e os do nível 3 quadrimestrais. De acordo com dados do Planserv, até o momento, 54% dos telemonitorados são hipertensos, 22% diabéticos e 10% obesos.

Promoção da Saúde – Segundo Andressa, o investimento em prevenção, como as ações de telemonitoramento, contribuem para um uso consciente do plano. Fazem parte do Programa outras ações, como espaço Sou + Saúde: uma ação coletiva com equipe multidisciplinar presencial que envolve a aplicação de testes (Glicemia Capilar, aferição de Pressão Arterial e Bioimpedância), orientações em saúde, roda de conversa, aula de alongamento e degustação de alimentos saudáveis.

Na opinião de Andressa, o benefício das ações de telemonitoramento é o incentivo ao autocuidado. “Com essas ações, é possível conhecer o perfil de saúde do nosso beneficiário, fazer o acolhimento e prestar orientações de saúde. Eu acredito que o foco na prevenção é o caminho. Se eu atuo na promoção e na prevenção, a longo prazo, os beneficiários vão envelhecer com maior qualidade de vida”, finaliza.


Fonte: Ascom/Secretaria da Administração do Estado (Saeb)

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.