• Primeiro emprego
  • Revista Terra Mãe
  • Premio servidor cidadão

Cultura

16/01/2018 10:56

Com apoio do Governo, diálogo Inter-religioso com Makota Valdina e Frei Betto marca luta contra a intolerância

A União de Negros pela Igualdade (Unegro) e o Centro de Educação e Cultura Popular (Cecup) realizarão, no próximo domingo (21), o evento Diálogo Inter-Religioso com Makota Valdina e Frei Betto. Com tema “A Luta Contra a Intolerância Religiosa e a Arte da Convivência entre os Diferentes”, o encontro acontecerá a partir das 9h, no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador.

Em celebração aos dez anos de existência da lei que institui o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, o evento conta com apoio do Governo do Estado, por meio das secretarias do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre); de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS); e de Cultura (Secult); e também da Universidade Federal da Bahia (Ufba); da Rebú Produções; da Agenda Bahia do Trabalho Decente; do Teatro Castro Alves; e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb).

Além do bate-papo, o encerramento contará com apresentações das cantoras Mariene de Castro e Flavia Wenceslau. Os ingressos serão vendidos a preço popular (R$ 2) na bilheteria do TCA, nos SAC's do Shopping Barra e do Shopping Bela Vista, ou pelo site www.ingressorapido.com.br

A Lei 6.464/04


No ano de 2004, foi sancionada em Salvador, a Lei Municipal nº 6.464/04, que instituiu 21 de janeiro como o Dia Municipal de Combate à Intolerância Religiosa. Conquista legislativa que se deu em homenagem à memória de Mãe Gilda de Ogum, líder religiosa do Terreiro Abassá de Ogum, e cuja autoria foi de Olívia Santana.

Já em 05 de dezembro de 2007, o Projeto de Lei, que institui o dia 21 de janeiro como o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, foi aprovado no Senado Federal, e em seguida, foi sancionada a Lei nº 11.635/07.


Fonte: Ascom/Setre

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.