• Novembro Negro

Justiça Social

14/09/2017 13:30

Pequenos empreendedores de Candeias vão passar por capacitação

Assistência técnica especializada para o aprimoramento das atividades mercantis será oferecida a pequenos empreendedores do município de Candeias (RMS) e região. Ao todo, a capacitação beneficiará 420 pessoas ao longo de três meses, na Unidade de Inclusão Socioprodutiva (Unis Metropolitana II), inaugurada na manhã desta quinta-feira (14), em cerimônia com a presença do secretário estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins, e do prefeito da cidade, Pitágoras Alves da Silva (Dr. Pitágoras).

A ação é resultado de parceria entre o Governo do Estado e a prefeitura de Candeias, e faz parte do Programa Vida Melhor. Os critérios são os mesmos do programa - empreendedores prioritariamente inscritos no CadÚnico, na faixa etária de 18 a 60 anos, com renda familiar de até meio salário mínimo. Os pequenos empreendedores passarão por cursos nas áreas têxtil, de alimentos, beleza e estética, e técnica de vendas. Ao final do processo, 360 deles também receberão equipamentos e ativos. As turmas são formadas a partir de um levantamento feito por um grupo de trabalho com 18 integrantes

Unidade produtiva
Martins afirmou na inauguração que o apoio aos pequenos empreendedores "potencializa o comércio".
(Foto: Elói Corrêa/GOVBA)


A Unidade Socioprodutiva também irá atender às cidades de Madre de Deus, São Sebastião do Passé e São Francisco do Conde. De acordo com Martins, o fomento a empreendimentos individuais e familiares da economia informal contribui para o fortalecimento do comércio em um momento de crise. “O Governo e a prefeitura não podem empregar todo mundo, e nem as empresas que operam aqui no estado. Mas precisamos garantir condições cada vez melhores à população. O apoio aos pequenos empreendedores é uma maneira de potencializar o comércio. Estamos dando a vara e ensinando a pescar”.

Questões como a gestão financeira e o atendimento ao cliente serão trabalhadas ao longo dos cursos. “O objetivo é assegurar a continuidade do negócio, aquecer a economia local dos bairros e gerar renda para as famílias”, explicou o coordenador do Vida Melhor, Rubens Santiago.

Repórter: Leonardo Martins

Áudio:

Vídeo:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.