• Prêmio de boias práticas 2017
  • Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Investimentos na região sisaleira

Pacto Pela Vida

19/05/2017 12:40

Recém inaugurada, Base Comunitária em Narandiba se integra à comunidade

Inaugurada no último dia 8, a Base Comunitária de Segurança (BCS) no bairro de Narandiba, em Salvador, se aproxima da comunidade e já começa a mudar, não só o visual do entorno, mas também o cotidiano das pessoas. Integrada às ações do programa estadual Pacto Pela Vida, a 18ª BCS conta com mais de 50 policiais militares, que trabalham diariamente para promover a segurança e realizar ações sociais importantes para os moradores da região. A unidade atende os bairros de Narandiba, Cabula VI, Doron e Saboeiro, numa área de cerca de três quilômetros quadrados, onde moram 43 mil pessoas.

A implantação da mais recente Base Comunitária da capital agregou uma série de intervenções na infraestrutura do bairro, como asfaltamento de ruas, parque infantil, quadra poliesportiva e uma sede para a associação dos moradores. As melhorias foram muito bem recebidas pela comunidade, como afirma o presidente da associação, Manoelito Pereira. “Para a gente, a melhoria foi total, pela Base, pela sede, e pelas coisas no bairro, valorizou muito os imóveis, ficou muito melhor para todo mundo. Aqui, já tiveram algumas ocorrências policiais e agora esperamos que isso não aconteça mais”, revelou.

O papel da Base Comunitária ainda inclui ações de aproximação e integração com os moradores, como a patrulha comunitária, que visita, diariamente, escolas, estabelecimentos comerciais e, a partir deste mês, já começa a fazer visitas domicialiares. E essa parceria e envolvimento dos policiais têm garantido bons resultados. De acordo com Márcia Rego, diretora do Colégio Estadual Governador Otávio Mangabeira, os alunos já não estranham a presença dos policiais militares na instituição, conversando com os jovens.

“Já temos um convívio diário com eles, e construímos uma relação de amizade e companheirismo com os PMs. Foi através da Base Comunitária e do capitão Alã que conseguimos inscrever nossa escola nos jogos da Sudesb, na modalidade de futsal, e uma visita ao teatro. Esse mês, no dia 26, os alunos da escola vão ao teatro, já como fruto dessa parceria. Isso tem sido muito importante, principalmente no sentido de mostrar aos nossos jovens que a polícia está aqui para isso, para nos apoiar e trabalhar junto com a gente pelo crescimento deles”, explicou a diretora.

A Base promove ainda oficinas de música e de iniciação digital para os soteropolitanos, como explicou o capitão Alã dos Santos, comandante da unidade. “Passado esse primeiro momento, de explicar a comunidade o nosso trabalho, a partir de junho abrimos a estrutura da Base para receber os moradores com o projeto Primeiro Som. Vamos oferecer aulas de iniciação musical, instrumentos de sopro e cordas, para crianças a partir dos 7 anos de idade, e adultos, em parceria com uma ONG. O Centro Digital de Cidadania (CDC) também vai oferecer aulas de segunda a sexta-feira, abertas a toda a comunidade”, adiantou o capitão.


Repórter: Anna Larissa Falcão

Áudio:

Vídeo:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.