• mapa de mídias
  • Investimentos na região sisaleira
  • Sei Bahia

Blog do Programa Digaí, Governador!

Digaí

Digaí, Governador! - Programa #09 - 28/04/2015


O governador Rui Costa dedica todo o espaço do programa Digaí, Governador!, desta semana, para prestar solidariedade às famílias que perderam parentes e sofreram prejuízos em decorrência da forte chuva, que atingiu várias cidades da Bahia, desde a madrugada desta segunda-feira (27). Em relação a Salvador, onde houve os maiores índices de chuva, causando deslizamentos de terra e muitos prejuízos, Rui fala do socorro às vítimas, das ações emergenciais, de projetos estruturantes e da prioridade em salvar-vidas.

Ouça o programa abaixo!



Ele informa que o governo vem atuando com toda a estrutura do Estado, incluindo o Corpo de Bombeiros e o Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer), para resgatar e salvar-vidas. “Vamos apoiar também, com a campanha de voluntariado, através das Voluntárias Sociais [da Bahia], essas pessoas que, neste momento, estão sofrendo e passando dificuldades. Minha total solidariedade e meus sentimentos [a elas]”.

Assista ao vídeo do programa abaixo:



O governador fala sobre as obras que o Estado vem executando juntamente com o governo federal, que representa “uma parceria [para contenção] de 99 encostas na cidade do Salvador, com investimento de R$ 156 milhões”. Ele diz que há 15 dias esteve no bairro de Cajazeiras, onde entregou a obra de uma dessas encostas. “Eu tenho mais seis ordens de serviço para [assinar] nos próximos dias, ou seja, de obras novas de prevenção de encostas”.




Habitação


Entre as ações de apoio às famílias atingidas pela chuva, o governador, cita que vai buscar um projeto também junto ao governo federal, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, com o objetivo de construir habitação para essas pessoas. Ele ressalta também que “nós estamos de prontidão e ficaremos de prontidão durante todo o período de chuva”.

De acordo com ele, o Estado atuará no sentido de fazer parceria com o município de Salvador para elaborar projetos, fazer o decreto de emergência e prestar a solidariedade e o socorro imediatos às pessoas. “Nós buscaremos atuar para repor os prejuízos materiais e vamos imediatamente, assim que passar este momento de dificuldade, trabalhar junto com o município para fazer os projetos estruturantes de prevenção e [que] também possam repor as habitações das famílias que perderam as suas residências”.

O governador recorda que nasceu e morou durante 20 anos numa encosta no bairro da Liberdade. “Eu vivi momentos como esse, quando as chuva era intensa e, durante à noite, minha mãe acordava os filhos e ia para a porta da rua sempre com medo da terra desabar”

Ao encerrar o programa, disponível no Blog Digaí, Governador!, ele expressa seu sentimento de solidariedade. “Espero que a chuva passe e quero dar um abraço, o conforto [às famílias]. No momento de maior dificuldade, nossa gente tem que renovar a fé em Deus, a crença de que Ele vai nos ajudar a atravessar os momentos mais difíceis, como eu sei que as famílias que perderam seus ente queridos estão passando neste exato momento.

O Digaí, Governador! é produzido pela Secretaria de Comunicação Social (Secom), veiculado toda terça-feira, às 7h30, pela Rádio Educadora FM 107,5 MHz e reproduzido por vários veículos de comunicação. Está disponível na internet e pelo telefone 0800-071-7328.



ABAIXO, CONFIRA TRANSCRIÇÃO COMPLETA DO PROGRAMA DESTA TERÇA-FEIRA (28)

Edmundo Filho:

Olá! Tudo bem? Eu sou Edmundo Filho e este é o nosso encontro semanal com o governador Rui Costa.


Edmundo Filho:

Governador Rui Costa, abrimos e dedicamos a edição de hoje falando de sua atenção especial à Salvador e às cidades baianas atingidas pela forte chuva deste início de semana. Sobretudo na capital, já com registros de mortes, deslizamentos de terra e grandes prejuízos materiais para as famílias.

Rui Costa:

Olha, eu quero, antes de mais nada, demonstrar a minha total solidariedade, meus sentimentos à todas as famílias que perderam os seus entes queridos, neste momento de dor de toda população de Salvador e da Bahia. Foram famílias que tiveram enorme prejuízo, além dos prejuízos materiais, mas o maior de todo, o bem, o patrimônio nosso que é a nossa vida. E fica aí meus sentimentos, minha solidariedade. O Estado está atuando fortemente com o Corpo de Bombeiros, com toda a estrutura do Estado, com a Polícia Militar, com as aeronaves da polícia para resgatar e buscar salvar vidas. E fica aí meus sentimentos. Vamos buscar dar o apoio também com a campanha de voluntariado, através das Voluntárias Sociais, através da ação do Estado, para apoiar também a essas pessoas que neste momento estão sofrendo, estão passando dificuldades. Minha total solidariedade, meus sentimento mais uma vez.


Edmundo Filho:

Existem projetos estruturantes, de prevenção que o Estado já esteja tocando para minimizar os efeitos, antes mesmo da chuva chegar?

Rui Costa:

De imediato o trabalho foi de buscar salvar vidas, ou seja, o trabalho intenso dos helicópteros da Polícia Militar, do Graer, junto com o Corpo de Bombeiros, junto com toda a estrutura do Estado. Graças a Deus conseguimos retirar muitas pessoas ainda com vida dos escombros e, portanto, nós estamos neste momento trabalhando duro para apoiar e também atuar na área de infraestrutura, para fazer prevenção. Nós temos um contrato, que estamos executando com o Governo Federal, uma parceria de 99 encostas na cidade do Salvador, em um total de investimento de 156 milhões. Quinze dias atrás eu estive em Cajazeiras inaugurando uma dessas encostas. Eu tenho mais seis ordens de serviço para dar nos próximos dias, ou seja, de obras novas a serem iniciadas de prevenção de encostas e o trabalho continua. São muitas encostas em Salvador. Nós vamos buscar implementar novos projetos, inclusive atrair mais recursos do Governo Federal, identificar quantas famílias ficaram sem residências, e buscar um projeto também junto ao Governo Federal, do Minha Casa, Minha Vida, e construir habitação para essas pessoas, além, evidente, da solidariedade e vamos contar com isso, com certeza, com a população de Salvador. A solidariedade daqueles que perderam seus utensílios básicos: o cobertor, o eletrodoméstico, enfim, eu acho que toda ajuda nesse momento é bem vinda as pessoas que perderam seus objetos materiais, e muitas delas conquistaram sua televisão, a sua geladeira, o seu sofá, a sua cama com muito esforço e, de uma hora para outra, as pessoas perdem tudo. Eu acho que neste momento a solidariedade é importante entre todos.


Edmundo Filho:

Governador, o senhor viveu durante muitos anos nessas áreas de risco. Existe, neste momento, uma preocupação maior de sua parte também por ter, de alguma forma, acompanhado essa realidade dessas famílias?

Rui Costa:

Há sim! Eu nasci e vivi durante vinte anos em um encosta no bairro da Liberdade e eu vivi momentos como esse onde as chuvas eram intensa, e durante a noite minha mãe acordava os filhos e ia para a porta da rua sempre com medo de a terra desabar, o morro descer, e nós presenciamos ali no bairro São José, São Domingos, terra descer, soterrar pessoas. Eu vi crianças, jovens perdendo a vida, e é um momento sempre de muita tristeza, porque você perde amigos, perde parentes. É preciso pedir à população que não jogue lixo nas encostas, pedir que toda vez que ver um cano ou uma rede vazando água próximo a uma encosta, que chame imediatamente os órgãos responsáveis, se for área de drenagem é a prefeitura, se for água de esgoto ou de abastecimento de água é com a Embasa, enfim, se nós juntos fizermos trabalhos de prevenção, nós vamos conseguir salvar muitas vidas e evitar maiores prejuízos.


Edmundo Filho:

Quais são os serviços e trabalhos já pensados, e articulados pela Defesa Civil, para acelerar um possível decreto de emergência para que os recursos venham com mais velocidade para o município?

Rui Costa:

Olha, primeiro nós estamos de prontidão e ficaremos de prontidão durante todo o período de chuva. O Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, que está atuando inclusive com helicóptero e com motos para facilitar a chegada, para evitar tumultos ou mesmo aquelas pessoas que querem aproveitar a oportunidade de uma dificuldade da população para fazer ato ilícito, a Polícia estará atenta e nós também atuaremos no sentido da parceria com o município de Salvador para elaborar projetos, fazer o decreto de emergência, e fazer a solidariedade imediata, o socorro imediato as pessoas assim como fazermos a reposição que é a moradia das pessoas.


Edmundo Filho:

Governador Rui Costa, mais vez obrigado pela participação em nosso programa. Torcer para que a chuva dê uma trégua e que as famílias tenham mais tranquilidade nos próximos dias.

Rui Costa:

É, espero que a chuva passe e no momento de maior dificuldade nossa a gente tem que renovar a fé em Deus, a crença de que ele vai nos ajudar a atravessar os momentos mais difíceis, como eu sei que as famílias que perderam seus entes queridos estão passando neste exato momento. E no mais, nós buscaremos atuar para repor os prejuízos materiais e vamos, imediatamente, assim que passar este momento de dificuldade, trabalhar junto com o município de Salvador para fazer os projetos estruturantes que façam prevenção e também possam repor as habitações das famílias que perderam as suas residências.

DIGAÍ SEU COMENTÁRIO:


Deixe sua mensagem
Seu nome
Seu e-mail
Cidade
Mensagem
Digite o código ao lado *
Captcha Image Carregar outra imagem


Voltar    Imprimir Página