• Prêmio de boias práticas 2017
  • São João da Bahia

Blog do Programa Digaí, Governador!

Digaí

Digaí, Governador! - Programa #35 - 29/12/2015


“Eu quero cumprimentar todos os baianos e baianas nessa reta final de 2015. Dizer que é o ano que fizemos muito pela educação. Nós lançamos o Pacto pela Educação – Educar para Transformar, [porque] para mim educação é o que transforma a vida das pessoas”. É ressaltando o empenho do Estado para melhorar a educação na Bahia que o governador Rui Costa abre o último programa Digaí, Governador! deste ano, que vai ao ar nesta terça-feira (29).

Para Rui, a educação é o que “efetivamente vai modernizar nosso Estado e fizemos uma grande mobilização com prefeitos e prefeitas”. Segundo ele, em 2016, as ações na área serão intensificadas, com fornecimento de material didático para as crianças, livros infantis de autores baianos distribuídos pelo governo do Estado, além de publicações para ampliar a capacitação dos professores.

“Nós queremos garantir alfabetização na idade certa porque aí nós vamos começar a [colocar] o trem no trilho, porque um dos problemas da educação é a defasagem idade/série. Nós queremos começar a corrigir isso e, [assim], eles vão ter um desenvolvimento educacional longo”, afirma o governador. Rui informou que o Estado vai continuar apoiando as prefeituras na conclusão das mais de 500 creches disponibilizadas na Bahia pelo governo federal.


LEIA, NA ÍNTEGRA, O TEXTO DA 35ª EDIÇÃO DO PROGRAMA "DIGAÍ, GOVERNADOR!"

Projeto Primeiro Emprego

Entre as ações de destaque na área da Educação, iniciadas em 2015, de acordo com Rui, uma é o Projeto Primeiro Emprego, que vai dar oportunidade, já em 2016, a 4,5 mil jovens que concluíram o 2º grau, abrindo vaga em vários serviços durante dois anos, com direito a salário e assistência médica. “E, em 2017, [serão] mais 4,5 mil. Então, ao todo, nós vamos estar [...] com nove mil vagas no Estado, além das vagas que serão abertas pela iniciativa privada”.

Outro projeto é a bolsa de estudo para as famílias de jovens que estão nas universidades estaduais e passam a ter o apoio do Governo do Estado para conclusão de seus cursos. “Devemos ter 8, 9 mil bolsas de estudo, apoiando jovens de famílias mais vulneráveis socialmente”, enfatiza.

Ouça o programa abaixo!



Visita às escolas

Em 2015, Rui visitou mais de 140 escolas das redes estadual, municipal, e creches. “Eu vou para a escola, conheço a infraestrutura e converso com os alunos, converso com os professores, com os pais, mães que estão lá naquele momento da visita, e conversado muito com o secretário [da Educação, Osvaldo Barreto], para corrigir a infraestrutura, quando necessário”.

Ele fala ainda, nesta edição, sobre as ações para melhorar a educação na escola, através do envolvimento dos alunos e da família na vida escolar. “Para isso, nós fizemos um projeto inovador, que foi a eleição de 36 mil líderes de classe, e vamos repetir [...] porque nós queremos que essas pessoas, esses jovens, sejam os interlocutores com a direção da escola e com a Secretaria da Educação, corrigindo aquilo que está faltando, propondo ações e buscando ajudar os colegas, porque os líderes também têm função educacional”.

Outras áreas

Rui Costa se despede do programa fazendo um curto balanço e falando dos planos para 2016 em outras áreas. “Pretendo dar uma arrancada ainda maior na saúde, com o início da construção das Policlínicas Regionais. Eu quero, no primeiro trimestre, chegar a dez policlínicas espalhadas em todas as regiões do nosso Estado. Na área da segurança, nós reduzimos o número de homicídios. Nós devemos fechar o ano com a redução próxima a 5%. [Em] algumas cidades nós chegamos a 25%”.

No Digaí, Governador!, Rui entra no clima de festas de fim de ano e destaca a importância da família. “Se nós dermos a cada criança, a cada jovem próximo a nós, carinho, afeto, um abraço que seja, nós vamos reforçar os laços de pertencimento e os laços de solidariedade e de afeto entre os seres humanos. E, com isso, não tenho dúvida, nós vamos melhorar muito o desempenho na escola, o desempenho na educação, e melhorar a convivência entre os seres humanos, diminuindo a violência e melhorando, portanto, a paz entre nós baianos e baianas”.

O Digaí, Governador! é produzido pela Secretaria de Comunicação Social (Secom), veiculado pela Rádio Educadora FM 107,5 MHz e reproduzido por vários veículos de comunicação. Está disponível no site Secom e pelo telefone 0800-071-7328.

Edmundo Filho:
Olá! Eu sou Edmundo Filho, e você participa, a partir de agora, do último encontro com o governador Rui Costa, no Digaí, Governador! nesse ano de 2015. O ano da educação, assim podemos dizer, governador? Tudo bem, governador?

Governador Rui Costa:
Tudo bom, Edmundo. Eu quero cumprimentar todos os baianos e baianas nessa reta final de 2015. Dizer que é o ano que fizemos muito pela educação. Nós lançamos o Pacto pela Educação – Educar para Transformar, que para mim educação é o que transforma a vida das pessoas, é o que efetivamente vai modernizar nosso Estado e fizemos uma grande mobilização com prefeitos e prefeitas e já em 2016 nós vamos intensificar essa parceria, com fornecimento de material didático para as crianças, livros infantis distribuídos pelo governo do Estado...

Edmundo:
Esses livros são de autores baianos, governador?

Rui Costa:
De autores. De literatura de autores baianos. E também livros que buscam capacitar os professores, porque nós queremos, Edmundo, garantir alfabetização na idade certa, porque aí nós vamos começar a botar o trem no trilho, porque um dos problemas da educação é a defasagem idade/série. Nós queremos começar a corrigir isso e, com isso, eles vão ter um desenvolvimento educacional longo. Apoiar também as prefeituras na conclusão das creches. São mais de 500 creches disponibilizadas na Bahia pela presidenta Dilma. Nós queremos ajudar e ser parceiros para a conclusão e inauguração dessas creches, assim como foi o ano, também, que nós aprovamos na Assembleia dois projetos que eu considero da maior importância: o projeto 1º Emprego, que vai dar uma oportunidade, já em 2016, a quatro mil e quinhentos jovens que concluíram o 2º grau, abrindo uma vaga em vários serviços, para eles poderem trabalhar e ter dois anos de contratos, com salário e com assistência médica. E em 2017 mais quatro mil e quinhentos, então, ao todo nós vamos estar funcionando com nove mil vagas no Estado, além das vagas que serão abertas pela iniciativa privada. E o 2º projeto foi a bolsa de estudo para as famílias de jovens que estão nas universidades estaduais, que possam ter o apoio do governo do Estado para eles concluírem seus cursos. Devemos ter 8, 9 mil bolsas de estudo, apoiando aquele jovem de famílias mais vulneráveis socialmente.

Edmundo:
O senhor foi a mais de 140 salas de aula na Bahia nesse ano de 2015, pregando sempre a integração família/escola. Isso tem interferência nos processos de ensino e aprendizagem, governador? É isso que o senhor acredita?

Rui Costa:
Há sim. Eu acredito nisso e eu posso dizer a você e a você que está me acompanhando, que é uma experiência singular. Eu vou para a escola, conheço a infraestrutura e converso com os alunos, converso com os professores, com os pais, mães que estão lá naquele momento da visita, e conversado muito com o secretário [da Educação, Osvaldo Barreto], primeiro para corrigir a infraestrutura, quando necessária a correção. Segundo, sobre ações efetivas que nós temos que fazer para melhorar a educação na escola, dentro da escola. Para isso, nós fizemos um projeto inovador que foi a eleição de 36 mil líderes de classe, e nós vamos repetir a dose, porque nós queremos que essas pessoas, esses jovens sejam os interlocutores com a direção da escola e com a Secretaria da Educação, corrigindo aquilo que está faltando na escola, seja...

Edmundo:
Propondo também.

Rui Costa:
Propondo ações e buscando ajudar os colegas, porque os líderes também têm função educacional, o líder pode procurar um reforço escolar, um apoio maior, uma melhoria na área didática do ensino para que todos os alunos possam compreender o assunto que está sendo estudado. Portanto, tem sido de uma experiência pessoal muito grande, extraordinária, que está melhorando os meus conceitos, os meus conhecimentos sobre a educação.

Edmundo:
Você que participou com a gente ao longo de 2015, muito obrigado. Que a gente tenha em 2016 um ano de paz, de luz, de festa, de alegria, mas também dividindo com a família os resultados de um ano de muitas perspectivas. Governador Rui Costa para o senhor também, que a gente possa trilhar esse caminho de desenvolvimento, de educação, de valorização da cidadania, como o senhor tem feito ao longo de 2015. Um abraço e até 2016.

Rui Costa:
Edmundo, um abraço para você e para sua família. Para todos que fazem da equipe aqui do Digaí, Governador!. Tem mais gente que não aparece, mas está aqui trabalhando, e para você, baiano, baiana, um filho da Liberdade que tomou posse no dia 1º de janeiro como governador, de um ser humano que veio de uma família simples e está encarando a tarefa de governador como uma missão, uma missão do povo da Bahia, uma missão de Deus, para transformar a vida dos baianos e baianas numa vida melhor. Trabalhei duro no ano muito difícil, a nossa arrecadação caiu, mas não faltou trabalho, não faltou dedicação e fizemos entregas importantes na infraestrutura do Estado com estradas, com o metrô de Salvador, inaugurando uma etapa importante. E fizemos também mudanças estruturais na saúde, demos ordem de serviço como o Hospital da Costa do Cacau. Pretendo agora em 2016 dar uma arrancada ainda maior na saúde, com o início da construção das Policlínicas Regionais, eu quero no primeiro trimestre chegar a 10 Policlínicas espalhadas em todas as regiões do nosso Estado. Na área da segurança, nós reduzimos o número de homicídios. Nós devemos fechar o ano com a redução próxima a 5%. Algumas cidades nós chegamos a 25%. Mas eu tenho uma convicção comigo e quero compartilhar com você, que para esse Estado ser um Estado de paz, de harmonia, de fraternidade, nós precisamos reforçar os laços da família, os laços da fé em Deus e, por isso, eu quero encerrar o ano de 2015 desejando um ótimo 2016, e pedindo abrace mais cada ente da sua família, mesmo que não seja um parente formal, que seja um afilhado, que seja um vizinho. Se nós dermos a cada criança, a cada jovem próximo a nós, carinho, afeto, um abraço que seja, nós vamos reforçar os laços de pertencimento e os laços de solidariedade e de afeto entre os seres humanos e, com isso, não tenho dúvida, nós vamos melhorar muito o desempenho na escola, o desempenho na educação, e vamos melhorar a convivência entre os seres humanos, diminuindo drasticamente a violência e melhorando, portanto, a paz entre nós baianos e baianas. Desejo, de todo coração, um feliz 2016, de mais oportunidade, mais emprego e muita dedicação por parte do governador. Um beijo, um abraço e até ano que vem.


DIGAÍ SEU COMENTÁRIO:


Deixe sua mensagem
Seu nome
Seu e-mail
Cidade
Mensagem
Digite o código ao lado *
Captcha Image Carregar outra imagem


Voltar    Imprimir Página