• Fato ou fake?

Desenvolvimento Rural

23/07/2020 17:00

Produtos lácteos da agricultura familiar ocupam espaços em grandes redes de atacado e varejo

Da roça para as gôndolas de grandes redes de lojas e supermercados, a Cooperativa de Produção Agropecuária de Giló e Região (Coopag), localizada no município de Várzea Nova, é um dos exemplos de empreendimentos da agricultura familiar da Bahia que se consolidaram no mercado e mostra que os produtos do rural baiano tem força, qualidade e competitividade.

O laticínio trabalha com matérias-primas selecionadas, todos da agricultura familiar, que resultam em produtos como iogurtes nos sabores umbu, café, abacaxi, licuri, morango, coco, entre outros, além de bebidas lácteas, queijo e manteiga. São 250 associados, oriundos da agricultura familiar, responsáveis pela produção e beneficiamento de 15 mil litros de leite por dia, representando 98% da produção total.

Os produtos da Coopag estão disponíveis nas gôndolas de supermercados da capital baiana, como o Rede Mix e Hiperideal, nos bairros de Piatã, Alphaville, Imbuí, Pituba, Armação, Canela, Vila Laura, na BR-324 e também em Lauro de Freitas. Os produtos podem ser encontrados ainda nas lojas da Cesta do Povo e Almacen Pep. Além disso, a cooperativa está pleiteando o Selo de Inspeção Federal (SIF) para iniciar a venda de seus produtos para outros estados.

Para o diretor comercial da Rede Mix, João Cláudio Nunes, por ser uma empresa baiana de supermercado baiana, regional, a Rede tem dado prioridade a fornecedores regionais que desenvolvem a economia do estado: “Quando conhecemos a Coopag, tivemos a necessidade de levar esse produto diferenciado para as nossos gôndolas. Apesar de dos iogurtes estarem em uma categoria muito competitiva, a Coopag tem sabores regionais que as grandes companhia não conseguem fazer e se diferenciam pela qualidade e pelos sabores, resultando em sucesso nas nossas gôndolas”.


Divisão de dividendos

A Coopag também se destaca pela divisão anual dos resultados financeiros entre os cooperados, que são chamados de “sobras”. Em 2019, a cooperativa  distribui R$ 18.660 entre 133 cooperados que forneceram leite.  Além de Várzea Nova, a cooperativa atua em Tapiramutá, Miguel Calmon, Jacobina, Piritiba, Ourolândia e Morro do Chapéu.

Para o vice-presidente da Coopag, Fred Jordão, a agricultura familiar precisa ocupar cada vez mais as gôndolas das grandes redes: “Estar ao lado de grandes marcas traz um sentimento de orgulho. O trabalho da Coopag e outras cooperativas que estão ocupando espaço ao lado de marcas multinacionais, estão dando exemplo para todo estado e isso é um marco para o segmento. Estamos avançando pra fazer bonito, não só para estar nas gôndolas, mas para permanecer nelas”.


Estimulo ao crescimento

Nos últimos cinco anos, a Coopag vem recebendo recursos do Governo do Estado, para estimular o crescimento produtivo e estruturar o processo de beneficiamento do leite. Já foram investidos R$3,1 milhões na expansão da unidade, que foi melhor estruturada com máquinas e equipamentos, passou a ter uma queijaria e aumentou a oferta de produtos para merenda escolar com manteiga e queijo, impactando a renda dos envolvidos e a economia do município de Várzea Nova.

Os recursos também foram destinados para construção de um sistema de tratamento de efluentes, para o descarte adequado e reaproveitamento da água com resíduos.  O investimento foi realizado no âmbito do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à SDR, a partir de acordo de empréstimo com o Banco Mundial.


Fonte: Ascom/ SDR

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.