• Aplicativo
  • Revista Terra Mãe

Carnaval

13/02/2018 22:20

Baile infantil anima crianças e pais no último dia de festa do Carnaval do Pelô

Na tarde desta terça-feira (13), o fofuromêtro atingiu o ápice no Largo Pedro Archanjo. O estímulo foi a realização do baile infantil com a banda Canela Fina. A apresentação, que acontece há três anos, atraiu dezenas de crianças e pais ao Carnaval do Pelô em um show repleto de brincadeiras, músicas e jogos de adivinhação.

Embalados por marchinhas, entre confetes e serpentinas, os pequeninos e as pequeninas afloraram a veia carnavalesca. Com um repertório preparado especialmente para o baile infantil, a banda Canela Fina empolgou a criançada e responsáveis. “Sabíamos que com a folia que preparamos, nos conectaríamos tanto com as crianças quanto com os pais”, disse o percussionista da banda, Diogo Flores.

A diretora da Fundação Cultural da Bahia (Funceb), Renata Dias, sabe disso e há três anos leva a filha, Carina Dias, de cinco anos, para o baile infantil. “É o que há de democrático e acessível para as crianças e os pais. Aqui, no Pelourinho, vemos todos os elementos necessários para um carnaval infantil e é a forma de mostrarmos para eles o que de fato é identitário no Carnaval de Salvador”, afirmou Renata.

A inserção da criança na folia momesca é um dos pontos valorizados pelos pais que foram ao baile infantil. A empresária Carla Carvalho participou pela primeira vez da festa. “Estou achando maravilhoso e acho válido inserir as crianças no Carnaval, especialmente na programação do Pelourinho, que permite que a gente traga eles para se divertir com segurança”, destacou Carla, que estava acompanhada do marido e da filha Isabela Carvalho, de quatro anos.

O quesito segurança foi o que também atraiu a professora Ana Paula Oliveira. Ela levou sua filha Ana Luiza, de apenas um ano e dois meses, para vivenciar a alegria e as cores da apresentação. “O ambiente é ótimo para estar com as crianças e é por isso que eu trouxe ela. Além do mais, trazê-las para o Carnaval é uma forma de dar continuidade à festa”.

Fonte: Ascom/Secult

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.