• Revista Terra Mãe
  • Revista Bahia Oportunidades
  • mapa de mídias

Cultura

12/01/2018 13:20

Filme polêmico de Cronenberg abre temporada 2018 do Cineclube Walter da Silveira

Convidados muito especiais, a psicanalista Clarissa Lago e o crítico de cinema e cineasta ítalo-brasileiro, Dino Lucas Galeazzi comentam o polêmico filme ‘Crash - Estranhos Prazeres’ (1996), do cineasta canadense David Cronenberg, que será exibido, com entrada franca, na próxima quarta-feira (17), às 18h30, na Sala Walter da Silveira, instalada no prédio da Biblioteca Pública do Estado, no bairro dos Barris, em Salvador. A sessão, com entrada franca, dá a largada para mais uma temporada de clássicos, lançamentos e filmes cults, no âmbito do projeto de difusão da Fundação Cultural (Funceb), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio da Diretoria de Audiovisual (Dimas).

Baseado na obra não menos provocativa do escritor britânico J.G. Ballard, o filme recebeu o prêmio do júri no Festival de Cannes em 1996. Será exibido na versão sem cortes. E como é habitual, com direito a bate-papo após a projeção. O crítico de cinema Dino Lucas Galeazzi lembra uma declaração de Cronenberg que considera muito apropriada para resumir a natureza de sua obra e, particularmente, de ‘Crash’ - "para mim, o primeiro fato da existência humana é o corpo humano".

Filme na Walter da Silveira
Foto: Divulgação/Dimas-Funceb

Antecipando um pouco do mote da conversa, após a sessão, Galeazzi contextualiza. "Afastando-se da estética do terror corporal, que o tornara famoso na década de 1980, Cronenberg cria uma ficção científica que deixa de lado o espaço sideral para sondar espaços internos, profundos, obscuros e complexos quanto as entranhas do ser humano - diferente das demais distopias, proféticas e alegóricas, 'Crash’ assusta por mostrar uma realidade incômoda que, infelizmente, já está acontecendo".

O projeto

O Cineclube Walter da Silveira, desde julho de 2015, já exibiu 17 clássicos do cinema de 12 nacionalidades diferentes, contemplando a obra de mais de uma dezena de grandes cineastas. As sessões reuniram um público de mais de 1.600 pessoas, na Sala Walter da Silveira, tradicional sede das exibições, e também em outros espaços como o Palacete das Artes, no bairro da Graça, e o Cine Itaú-Glauber Rocha, na Praça castro Alves, em atividades itinerantes do projeto. A ação também gerou um programa da web, o ‘Bate-Papo do Walter’ (disponível no canal TV Dimas do youtube), que registra os debates após as sessões, inserindo trechos dos filmes abordados e a contextualização histórica das obras analisadas.

A psicanalista Clarissa Lago, que também participa do bate-papo, saúda a iniciativa. “Parabéns por promoverem projetos assim em nossa cidade. Salvador precisa de mais iniciativas como essa. E 'Crash', com toda certeza, vai render excelentes discussões, debates. Adoro esses intercâmbios da psicanálise com o cinema, teatro, teledramaturgia, arte e literatura".

Fonte: Ascom/Diretoria de Audiovisual da Fundação Cultural do Estado (Dimas/Funceb)

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.