• Novembro Negro

Economia

13/09/2017 12:00

Empresa de pás eólicas prevê ampliação de capacidade instalada na Bahia

Os ventos sopram da Bahia para o mundo. As pás da Tecsis giram atrás de novos mercados internacionais na América do Sul, Estados Unidos e Europa. Após a confirmação dos dois leilões de reserva recentemente anunciados, e também na estratégia de preços agressivos e competitivos para o mercado internacional, a empresa vê um cenário positivo à sua frente, que pode possibilitar dobrar o número de funcionários, de mil para dois, fortalecendo ainda mais a cadeia produtiva do setor de energia eólica e aumentando. em até quatro mil, o número de empregos.

Instalada no ano passado, em Camaçari, a fábrica deve passar dos três para oito moldes em 2020. “Na Bahia, encontramos ambiente seguro para ampliar os negócios. Temos o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico [SDE] e a boa notícia de retomada dos leilões a partir do segundo semestre deste ano, bem como nosso esforço interno de garantir, cada vez mais, preços competitivos para o mercado internacional, gera a expectativa de expansão da nossa capacidade instalada”, diz o executivo jurídico e de recursos humanos da Tecsis, Eduardo Castro.

Com a ampliação da capacidade instalada de pás para geração de energia eólica, o estado dispara na capacidade de fornecer os macrocomponentes para gerar uma energia limpa e sustentável. “Desenvolvimento Econômico se faz com sustentabilidade e preocupação com o meio ambiente. Temos todos os fatores a nosso favor. Os melhores ventos constantes, sem rajadas; as melhores fábricas e os melhores trabalhadores que um estado pode ter”, explica secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner.

A planta industrial com investimentos de cerca de R$ 120 milhões pode chegar a gerar até quatro mil empregos diretos, quando estiver operando com sua capacidade total, sem contar com a ampliação física das instalações (também já projetada) que poderá fazer dobrar este número de postos.

A Bahia é líder no volume de projetos comercializados (31%) no País. Possui 241 projetos, destes 187 comercializados no mercado regulado e 54 projetos no mercado livre. Essa expansão eólica traz benefícios a 23 municípios, principalmente ao semiárido. O estado produz aerogeradores, como pás, nacele, hub e torre.

Fonte: Ascom/ Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE)

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.