• Novembro Negro

Cultura

13/09/2017 15:10

Ipac oferece atividades gratuitas na 11ª Primavera dos Museus

A Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio artístico e Cultural da Bahia (Dimus/Ipac) participa da 11ª Primavera de Museus com uma série de atividades gratuitas realizadas no Museu Udo Knoff, no Centro Cultural Solar Ferrão, no Museu Tempostal, no Laboratório de Educação Digital: Museu, Arte e Cultura (LabDimus), instalados no Pelourinho/Centro Histórico de Salvador, e no Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu, Recôncavo baiano). Este ano, o evento acontece de 18 a 24 deste mês, com o tema “Museus e suas memórias”.

O evento, de caráter internacional, é coordenado no Brasil pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e na Bahia promovido e divulgado pelo Governo do Estado, anualmente, por meio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), via Ipac. Nesta edição, mais de 900 museus de todo o País oferecem ao público 2.500 atividades especiais, como visitas mediadas, palestras, oficinas, exibição de filmes, dentre dezenas de outras atividades.

Em Salvador, estudantes da Escola Municipal Vivaldo da Costa Lima e colaboradores do Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica e do LabDimus realizam um cortejo performático no Pelourinho na abertura do evento, a partir das 10h da segunda-feira (18). O cortejo terá início na escola (Ladeira do Carmo) e termina no Centro Cultural Solar Ferrão (Rua Gregório de Mattos, 45), onde as crianças participam de uma contação de história e fazem uma apresentação com poesias musicadas voltada para a temática ‘Memórias da Infância’. Na chegada ao Ferrão, às 10h30, também acontece a abertura oficial da Primavera de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), na Galeria Ferrão, com a presença de autoridades estaduais, museólogos e especialistas da área.

“Articular e dialogar anualmente com instituições museais locais, nacionais e internacionais, como nas campanhas de mobilização da Semana de Museus (em maio) e a Primavera de Museus (em setembro) é fundamental para manter a contemporaneidade da gestão e promover maior conhecimento da população por esses equipamentos culturais”, explica o diretor geral do Ipac, João Carlos de Oliveira. Ele enfatiza que a temática da ‘Memória’ nesse evento nacional da ‘Primavera’ marca coincidentemente os 200 anos da Missão Artística Francesa no Rio de Janeiro que chegou em 1816 e revolucionou o panorama das Belas-Artes no Brasil. A chegada artistas e artífices franceses marcou o sistema de ensino superior acadêmico de artes e o Neoclassicismo no País. Leia mais no site da Dimus/Ipac.

Fonte: Ascom/Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio artístico e Cultural da Bahia (Dimus/Ipac)

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.