• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Investimentos na região sisaleira

Cultura

16/07/2017 09:30

Museóloga Joana Flores lança livro sobre mulheres negras no Solar Ferrão

Você já parou pra pensar sobre como as mulheres negras são retratadas em exposições nos museus soteropolitanos? É sobre esse questionamento que a museóloga Joana Flores se debruça em seu livro ‘Mulheres Negras e Museus de Salvador: Diálogo em Branco e Preto’, o qual será lançado na próxima sexta-feira (21), no Centro Cultural Solar Ferrão, localizado no Pelourinho. O evento está marcado para as 19h e será aberto ao público.

“O livro traz a discussão sobre o lugar que é atribuído às mulheres negras nos museus de tipologia histórica de Salvador, a partir das suas exposições de longa duração, quando as representam quase sempre na condição de escravizadas”, ressalta a autora do livro que é fruto de sua dissertação de mestrado pelo programa de Pós-Graduação em Museologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba). “Sem uma narrativa que as aloquem como partícipes da construção política, econômica e cultural do país às mesmas sobram-lhes os lugares de subalternizadas”, pontua Joana.

A obra tem financiamento do Edital Setorial de Museus Ipac/Secult, do Governo do Estado, cuja tiragem é de 3000 (três mil) exemplares, distribuídos gratuitamente entre museus, universidades e bibliotecas públicas, bem como à pesquisadores que tenham interesse no tema.

A publicação do livro acompanhará uma oficina gratuita de capacitação voltada à utilização dos museus como recursos didáticos para professores da rede de ensino Estadual. Serão 120 vagas destinadas à atividade que acontecerá no MAFRO – Museu Afro-Brasileiro da Ufba. Para mais informações basta entrar em contato pelo email: mulheresnegrasemuseus@gmail.com.

Solar Ferrão

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 1938, o casarão construído entre o fim do século XVII e início do XVIII possui seis andares e abriga a Galeria Solar Ferrão, o Museu Abelardo Rodrigues e quatro coleções: a de Arte Africana, a de Arte Popular, a Coleção Walter Smetak e a Coleção de Instrumentos Musicais Tradicionais Emília Biancardi. O Solar Ferrão integra os espaços administrados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), da Secretaria de Cultura do Estado (Secult).

Fonte: Ascom/Secult

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.