• Prêmio de boias práticas 2017
  • Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Investimentos na região sisaleira

Cultura

19/05/2017 14:55

Orquestra Museofônica valoriza influência da cultura indígena


Vinte e oito povos indígenas vivem na Bahia atualmente. Para homenageá-los, a Orquestra Museofônica montou a aula pública 'Tributo ao Indígena Brasileiro: Máscaras que Tocam', utilizando instrumentos musicais tradicionais da etnomusicóloga Emília Biancardi.  

Chocalhos Maracás (usados nos rituais da plantação e da pajelança), Buzinas (que servem basicamente para a comunicação) e Máscaras que tocam (que representam personagens da mitologia indígena e são usadas em cerimoniais), além de batedor e peitoral foram alguns dos instrumentos levados pela orquestra para a estação do metrô em Pirajá, no último mês de abril. 

"Não é o que a gente está acostumado a ver, principalmente numa estação de metrô. Apesar de ser uma cultura que faz parte do nosso país, foi a primeira vez que eu tive o contato de perto, tendo alguém para explicar e falar sobre [a cultura indígena]", comentou o autônomo Ricardo Reis Ribeiro.

Considerada um verdadeiro museu cênico, a orquestra foi criada em 2012, objetivando um aprendizado sobre o manuseio e conhecimento de instrumentos musicais. A homenagem promovida pela orquestra aos povos indígenas pode ser conferida em vídeo da série ‘Nossa Cultura’, produzida pela Secretaria de Comunicação Social da Bahia (Secom), em parceria com a Secretaria de Cultura (Secult).

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.