• Novembro Negro

Pacto Pela Vida

19/05/2017 06:00

Nordeste de Amaralina tem pré-vestibular gratuito na base comunitária

A preparação para ingressar no curso superior está mais acessível para cerca de 60 estudantes do Nordeste de Amaralina. O pré-vestibular ‘Enem com Base’, oferecido gratuitamente pela base comunitária do bairro realiza aulas de segunda a sexta-feira, das 18 às 21h. Uma nova turma está sendo formada para iniciar no período da tarde. As aulas são ministradas por quatro professores, dois policiais que atuam na própria base e dois voluntários.

Alunos interessados em participar ainda podem preencher as vagas no período da tarde ou substituir eventuais desistências em qualquer horário. Basta comparecer à base, falar com qualquer PM, entregar uma cópia do RG e deixar um telefone de contato.

Larissa Rebouças, 20 anos, terminou o segundo grau em 2014 e só agora está fazendo o curso pré-vestibular. “Eu tenho estudado em casa e até então estou tentando os vestibulares. Se não fosse essa oportunidade, não poderia fazer um cursinho, porque os particulares não são acessíveis em relação ao custo. Eu tenho vários amigos que frequentam aqui, as pessoas estão na mesma situação que eu. Quando foi divulgado este projeto, a galera se empolgou”.

Márcio Santos, 22 anos, quer ser administrador. “Através desse curso eu posso obter conhecimento para fazer as provas do Enem, da Ufba e da Uneb e também para agregar conhecimento. Se não fosse esse cursinho, eu teria poucas opções ou quase nenhuma. Um cursinho está entre R$ 600 e R$ 1000. A gente tem pai e mãe assalariado e o pré-vestibular veio de uma forma surpreendente nos ajudar”.

Segundo o idealizador do projeto, o soldado Rafael Pastor, o Enem com Base é um projeto que nasceu em 2015, com 20 alunos, para aproximar os jovens da polícia e ofertar uma porta de entrada para as principais universidades públicas e privadas. “Em 2016 nós ampliamos para 40 alunos e também a quantidade de aulas. Agora em 2017 nós ampliamos para 60 alunos e para aulas de segunda a sexta-feira. Agora, devido à grande procura, vamos abrir uma nova turma à tarde, por enquanto por três dias”.

O soldado diz que as maiores emoções para ele são os jovens fazendo amizade com os policiais. “As maiores conquistas consistem em saber que colaboramos, faço questão de destacar que a conquista é deles, nós apenas colaboramos para que eles sejam aprovados em universidades públicas, ganhem bolsas nas privadas. O nosso melhor colocado até hoje foi aprovado em duas privadas com bolsa, para engenharia civil e contabilidade, mas está cursando física na Uneb”.

Professor voluntário, Jeivison dos Santos mora no Cabula e dá aulas no Nordeste. “Nós professores formamos cidadãos, não apenas alunos para a vida acadêmica. Além da aula, tem também o reforço. No decorrer do tempo, o cursinho progrediu, os alunos são esforçados e têm competência para chegar além do que a gente faz aqui”.

Entre área de saúde, exatas, língua portuguesa, redação, geografia e atualidades, quatro professores conseguem abranger todas as disciplinas e oferecer aos jovens do bairro, que estudam ou estudaram em colégios públicos, uma melhor preparação para o Enem.

Áudio:

Vídeo:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.