• mapa de mídias
  • Investimentos na região sisaleira
  • Sei Bahia

Cultura

20/04/2017 11:10

Cidades do Recôncavo recebem Mostra Internacional de Arte Eletrônica

Os municípios de Santo Amaro e Cachoeira recebem da próxima terça-feira (25) ao dia 1º de maio o evento III Paisagem Sonora – Mostra Internacional de Arte Eletrônica do Recôncavo da Bahia, que tem o apoio do Governo do Estado, por meio do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). Com a participação de artistas, produtores e pesquisadores que utilizam o vídeo, a música, a arte eletrônica e outras expressões artísticas, a mostra propõe um diálogo entre os cenários das duas cidades e intervenções audiovisuais, exibições e performances em espaços abertos e equipamentos culturais.

Pela primeira vez, o evento acontece também na cidade de Santo Amaro. As duas primeiras edições (2013 e 2015) ficaram concentradas em Cachoeira. Este ano, terá também a presença da pesquisadora de estética e de artes, Nadine Siegert, e da pesquisadora Ute Fendler, especializada em literatura mundial, artes visuais e performance, ambas da Universidade de Bayreuth (Alemanha).

Mateus Aleluia
Mateus Aleluia, artista remanescente de ‘Os Tincoãs’, fará show inédito do CD Fogueira Doce.
(Foto: Divulgação/Secult)

No evento haverá ainda um bate papo sobre cenas musicais, a oficina A Escritura dos Sons, poesia e performances, entre elas, a de Lívia Mattos, com sua Sanfonástica Mulher-Lona, um miniconcerto embalado pelo som da sanfona. O músico cachoeirano Mateus Aleluia, artista remanescente de ‘Os Tincoãs’, um dos mais importantes grupos vocais dos anos 1970, é outro destaque do Passagem Sonora, com show inédito do CD Fogueira Doce, no Teatro Dona Canô (Santo Amaro).

Para essa edição do evento, os curadores e pesquisadores Claudio Manoel Duarte, Danillo Barata e Tatiana Lima tiveram a preocupação em conectar a arte eletrônica com os sons e expressões que compõem a paisagem do Recôncavo da Bahia. Também de trazer para a paisagem de Santo Amaro e Cachoeira sons, experiências e variadas expressões artísticas de outras partes do Brasil e do mundo, para fomentar a ampliação dos horizontes e o intercâmbio entre artistas.

A curadoria também deu atenção especial às expressões de mulheres que produzem e refletem sobre a arte. A programação envolve desde segmentos mais pop da arte eletrônica, como as apresentações de rap, até trabalhos mais experimentais. Leia mais no site da Secretaria de Cultura do Estado (Secult).

Fonte: Ascom/Secretaria de Cultura do Estado (Secult).

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.