• Novembro Negro

Cultura

11/04/2017 15:10

Concurso Escritores Escolares inscreve até o dia 14 de junho

Um dos principais projetos da Fundação Pedro Calmon (FPC), o Concurso Escritores Escolares chega à quarta edição em 2017. Estudantes do Ensino Fundamental I e II e do Ensino Médio que desejam participar e concorrer a prêmios por suas redações e poesias já podem iniciar suas produções, com tema livre. O prazo de inscrições vai até o dia 14 de junho. O lançamento da edição do concurso foi realizado nesta terça-feira (11), na Casa Pia – Órfãos de São Joaquim, com apresentação da Filarmônica e Coral da Casa Pia, com regência do maestro Fred Dantas; sarau literário com premiados do III concurso e alunos da instituição.

O concurso pretende envolver as crianças e jovens e no ambiente da leitura, além de levar este estímulo para as famílias. Cada estudante pode se inscrever com apenas uma poesia ou uma redação, ficcional ou não, e de tema livre. As obras devem ser inéditas, não podem ter sido publicadas, impressas, ou classificadas em qualquer outro concurso anterior. Com isto, pretende-se fomentar a iniciativa, criatividade e ampliar a leitura em meio aos jovens.

A liberdade do tema é um dos grandes atrativos do concurso, por fugir um pouco da métrica escolar e dar vazão à subjetividade da obra, proporcionando assim aos jovens escritores um reconhecimento de si muito mais amplo no momento da escrita. Criatividade, estruturação do gênero definido entre poesia ou redação, grau de poeticidade - ritmo e sonoridade, por exemplo - e normas gramaticais estão entre os recursos que a Comissão de Seleção deve levar em consideração para avaliar os textos.

“Este é um projeto que ajuda os estudantes a se envolverem com o universo da escrita. É uma troca de informação entre estudantes e educadores. Eles têm tema livre para trabalhar de acordo com seu universo de significado. O impacto é notável transformação do aluno”, afirma a diretora setorial do Livro e Leitura da FPC, Mariângela Nogueira.

Ao todo, serão premiados três autores, correspondentes a cada nível de ensino, em cada uma das categorias, totalizando 18 candidatos contemplados. De acordo com a classificação e categorias, os alunos receberão como prêmios: notebook, tablet, e-book e kits de 50, 40 e 30 livros.

Samuel
Samuel já participou de duas edições anteriores do concurso e sonha com o primeiro lugar.
(Foto: Daniele Rodrigues/GOVBA)

Depois de conquistar a terceira e a segunda posição nas duas últimas edições do concurso, Samuel Dantas está ansioso para disputar o primeiro lugar. O garoto tem a chance de botar no papel reflexões de gente grande. “Tenho pensado bastante na maneira como as mulheres e os negros são tratados na sociedade. São vítimas de preconceito toda hora, fico triste com isso. O meu próximo texto vai abordar alguns problemas da sociedade, como o racismo e a violência contra a mulher”, ressalta.

Lançado em 2013 pela Diretoria do Livro e Leitura da FPC, o Concurso para Escritores Escolares de Poesia e Redação deve envolver jovens estudantes do ensino básico da rede pública dos 27 Territórios de Identidades da Bahia na construção de um espaço favorável à promoção do hábito da leitura e escrita. “Este ano, o concurso quer superar os cerca de 500 alunos que participaram das outras edições. O concurso mostra para a gente o quanto os estudantes estão antenados no que acontece no mundo. Além disto, contribui para que eles mostrem outras maneiras de enxergar cada situação”, destaca o diretor da FPC, Zulu Araújo.

As inscrições podem ser feitas na sede da FPC, na Avenida Sete de Setembro, sempre de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14 às 17h30, ou pelos Correios, com Aviso Recebimento (AR). Todo o regulamento pode ser conferido no site da Fundação.


Repórter: Leonardo Martins

Áudio:

Vídeo:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.