• mapa de mídias
  • Portal SEI
  • Banner racismo
  • Estado voluntário
  • Bahia estado voluntário

Infraestrutura

10/09/2014 17:10

Aeroportos de Feira de Santana e Teixeira de Freitas são entregues recuperados

Os aeroportos Governador João Durval Carneiro, em Feira de Santana, e 9 de Maio, em Teixeira de Freitas, voltam a operar nos dias 28 e 29 deste mês, respectivamente. A inauguração dos equipamentos, que foram contemplados pelo Programa de Investimento Logístico (PIL) e passaram por obras de recuperação e ampliação, foi realizada na manhã desta quarta-feira (10), com a presença do governador Jaques Wagner.

Na ocasião também foram lançadas as novas rotas da Azul Linhas Aéreas Brasileiras na Bahia. "O estado vem colhendo bons frutos. Essas reformas e ampliações dos aeroportos, com novas rotas e voos, vão facilitar a ida e a vinda das pessoas, melhorar a locomoção e dar mais opções para a população ter mais acesso a outros lugares do país”, destacou Wagner.

Após a reforma, o aeroporto de Teixeira de Freitas passou a contar com sinalização da pista de pouso e uma Seção Contra Incêndio (SCI), auxiliada por veículo, muro e cerca patrimonial. Foram recuperados também o balizamento noturno, as pinturas das torres de iluminação do pátio e o terminal de passageiros, que foi completamente reformado.

Aprovação dos moradores

Para os moradores, o terminal aéreo representa desenvolvimento. “A população é beneficiada como um todo. Teixeira de Freitas, que é a décima cidade da Bahia, precisa ser interligada a outras regiões. Para o município é um grande avanço. É muito bom para a indústria e o comércio”, afirma o morador Djalma Ferreira.

O aeroporto de Feira de Santana também já conta com uma nova infraestrutura. Foram feitas obras de recuperação da pista de pouso e decolagem, e requalificação do terminal de passageiros. Para a realização das reformas, o governo investiu uma quantia de R$ 5 milhões.

Novas rotas da Azul

Com as novas rotas da Azul, Teixeira de Freitas terá voos semanais para Salvador e Confins, em Minas Gerais. Além disso, os passageiros vão poder utilizar outros 26 destinos, por meio de conexões. A companhia utilizará turboélices ATR 72-600 com 70 lugares, para os voos com saída às segundas, quartas e sextas-feiras, às 17h25, e chegada em Belo Horizonte por volta das 19h.

A situação é semelhante em Feira de Santana. O aeroporto da cidade também vai contar com três voos por semana, para Salvador e Vitória da Conquista, tendo o Estado de Minas Gerais como destino final.

Inicialmente, a Azul fará apenas transporte de passageiros, no entanto, já está de olho no mercado de transporte de carga. “Temos uma diretoria exclusiva para cargas, então estamos trabalhando fortemente para atender esse mercado. Certamente vamos iniciar os trabalhos nesse segmento também aqui em Feira de Santana. A cidade tem potencial. São aproximadamente duzentas toneladas de cargas transportadas ao ano”, pontua Ronaldo Veras, porta-voz da empresa.

Incentivos

Até o momento, apenas a Azul está habilitada para operar nas duas cidades. Mas outras empresas interessadas também podem se candidatar. Para promover a expansão da aviação regional da Bahia, o Governo do Estado adotou uma política de incentivos, com redução do ICMS cobrado no combustível das aeronaves.

As empresas aéreas que alcançarem dez ou mais municípios no estado terão direito à alíquota do ICMS mais baixa, de 7%. As demais alíquotas seguem uma tabela gradual, de acordo com o número de municípios atendidos: a alíquota fica em 10% para empresas que chegarem a oito ou nove municípios; em 12%, para as que alcançarem sete; e, para as que alcançarem seis municípios, a alíquota fica em 14%.


Publicada às 13h50
Atualizada às 17h15

Áudio:

Vídeo:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.