• mapa de mídias
  • Portal SEI
  • RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Prêmio Boas Práticas

Infraestrutura

06/08/2014 14:20

Novo Aeroporto de Vitória da Conquista irá operar por Instrumento

Em atendimento à demanda aeroportuária em uma das regiões que mais crescem economicamente na Bahia, o novo aeroporto em construção no município de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, terá sistema de operação por Instrumento IFR (Instrument Flight Rules).

O equipamento segue um conjunto de regras utilizadas pelo piloto para conduzir uma aeronave, se orientando pelos instrumentos de bordo, ao invés de referências visuais exteriores à aeronave, que dependem das condições climáticas para operar.

Essa qualidade do serviço proporcionará voos noturnos com mais segurança e conforto aos usuários, além de atrair novos investimentos para a região, de acordo com o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti. Ele informa que as obras do novo aeroporto já foram iniciadas, devendo ser entregues à população conquistense em 2016.

“Além de ser operado com instrumentos, o novo terminal permitirá o pouso de aviões de grande porte, com reflexo positivo inclusive nas tarifas, uma vez que aeronaves maiores têm condições de cobrar mais barato. Outro beneficio é a ligação da cidade com grandes centros urbanos sem precisar fazer escala em outro aeroporto, em função da autonomia da aeronave”, explica Cavalcanti.

O projeto do novo aeroporto, orçado em R$ 60,3 milhões, prevê uma pista de pouso e decolagem com 2.100 metros de comprimento e 45 metros de largura, em condições de operar aviões de grande porte. Terá também um pátio para aeronaves de 193 metros de comprimento e 50 metros de largura, uma pista para taxiamento de aviões, rampa de equipamentos, subestação elétrica, balizamento noturno e acessos viários, além de tudo que existe de moderno em termos de serviço de prevenção, salvamento e combate a incêndio.

Com as mudanças, o aeroporto estará em condições para receber aeronaves maiores, com capacidade de ampliar o número de passageiros, a exemplo do Boeing 737-800, passando a atuar com aviação regular (voos de linhas aeras e transporte de cargas) e também não regular (voos executivos).

Limitações do atual

Nos últimos dez anos, o atual Aeroporto Pedro Otacílio Figueiredo, localizado próximo à zona urbana de Vitória da Conquista, sem condições de ampliação, quadruplicou o tráfego de aeronaves. Em 2013 o número mensal de passageiros alcançou 24 mil, chegando o número a ser dez vezes maior se comparado ao ano de 2005, quando foi registrada uma média de 2.400.

Atualmente o terminal é homologado pela Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) para voo apenas visual, o que limita as condições operacionais não só em relação à capacidade da aeronave, como também em termos de segurança, com os voos sendo automaticamente cancelados sempre que chove, uma vez que a visibilidade do piloto é afetada.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.