• Portal SEI

Obras

27/03/2014 19:00

Autorizada construção de corredores de tráfego em Salvador

As ordens de serviço que autorizam a construção de dois grandes corredores transversais de tráfego em Salvador foram assinadas nesta quinta-feira (27) pelo governador Jaques Wagner e o ministro das cidades, Gilberto Occhi, em ato realizado no Centro de Convenções da Bahia. As obras do Corredor Transversal 1 já foram iniciadas com a duplicação da Avenida Pinto de Aguiar, que vai se interligar à Avenida Gal Gosta e depois ao bairro Pirajá até o Lobato, fazendo a conexão da Subúrbio Ferroviário com a orla atlântica.

A outra conexão entre as duas extremidades da cidade, o Corredor Transversal 2, será através da Avenida 29 de Março, que vai sair da Avenida Orlando Gomes, em Piatã, cruzará a Avenida Paralela e seguirá até o bairro Águas Claras / BR-324, facilitando o acesso ao Porto de Aratu e parte do Subúrbio Ferroviário.

Com prazo de execução previsto de 36 meses e custo de R$ 1,3 bilhão, as intervenções fazem parte de um grande projeto batizado de ‘Mobilidade Salvador’, como explica o governador Jaques Wagner. "Serão construídas duas grandes transversais, integrando ao metrô, que a gente vai ver funcionando em junho, e ao conjunto de obras formado ainda pela Via Expressa e os complexos viários 2 de Julho e Imbuí, entre outras. Também vamos transformar o trem do subúrbio em VLT e estender a rota até o Terminal da França".

Faixas exclusivas

As obras darão mais fluidez ao trânsito na cidade e facilitará o deslocamento das pessoas. O tempo de viagem entre o Subúrbio Ferroviário e a orla atlântica, que hoje dura cerca de uma hora e meia, com a conclusão das obras passará a ser em média de 30 minutos, com a construção de faixas exclusivas para ônibus.

O estudante Ronaldo Pimenta, 29 anos, morador de Fazenda Coutos, destaca o beneficio para a população do subúrbio. “Temos grandes dificuldades de locomoção e perdemos sempre muito tempo para chegar ao destino. Estudo perto da Avenida Pinto de Aguiar e levo, diariamente, mais de uma hora e meia apenas para ir à faculdade. Acredito que com corredores exclusivos e uma pista que ligue direto estas regiões, tudo vai ficar mais fácil pra gente”.

Geração de empregos

As novas vias terão três faixas em cada sentido, com ciclovias, canteiros e obras de paisagismo. A cidade ganhará também novos túneis e viadutos e uma infraestrutura que vai possibilitar a implantação de centros comerciais, fator que contribui para a geração de empregos e descentralização da economia, como destaca o secretário da Casa Civil, Rui Costa.

"As obras vão levar possibilidade de emprego para as pessoas, teremos shoppings nas estações de Cajazeiras, Pirajá e Mussurunga. Haverá chegada de clínicas médicas, escritórios, comércios, dinamizando a economia da região", prevê o secretário da Casa Civil, responsável pela coordenação das obras estruturantes do Governo do Estado.

Outras intervenções urbanas também fazem parte do plano ‘Mobilidade Salvador’, algumas delas já estão em andamento, como explica o presidente da Conder, Ubiratan Cardoso. “Além dos corredores transversais, o Governo do Estado está construindo o Complexo Viário Imbuí-Narandiba, com dois grandes viadutos, a ligação da Avenida Luis Eduardo Magalhães à Estrada do Curralinho, que vai facilitar o acesso ao Stiep e à Boca do Rio, intervenções na Avenida Artêmio Valente (Barradão), um conjunto de obras que mudarão a realidade da cidade”, conclui.

Publicada às 10h50
Atualizada às 18h50





corredores de tráfego

Áudio:

Vídeo:

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.